segunda-feira, 3 de maio de 2010

Como meus amigos me vêem ...


Resultado: 40 pontos

Os outros te vêem como alguém sensível, cauteloso, prático e cuidadoso. Te vêem como inteligente, talentoso, mas modesto. Não uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil, mas alguém extremamente leal aos amigos que você faz e que espera a mesma lealdade deles. Aqueles que realmente te conhecem percebem que é difícil abalar sua confiança em amigos, mas também leva um bom tempo para recuperá-la se esta confiança se acaba.

Teste de Personalidade

Oferecimento: InterNey.Net

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Perfume de flores


Desde então foram passadas quatro primaveras.
Mas seu perfume de flores do campo,
Ainda queima meus sonhos em noites gélidas.
A lua grita por atenção.
As estrelas dançam em torno do plutão.
Saturno, Marte e Netuno vão ao encontro do lindo crepúsculo.
E assim a quinta primavera diz adeus,
Quando sua última pétala de seda cai sobre a relva.
E em um ritmo de valsa os astros dançam
Trazendo consigo a última esperança.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Lifehouse - Come Back Down


Música: momento da minha vida




video

Praga do amor


O perfume enlouquecedor de seu corpo
É como uma mágica:
Hipnotiza-me ao mesmo tempo em que me afasta.

Sua pele de diamante me cegou ao toque solar.
Seu cabelo cor de ouro me fez suspirar.
Sua boca vermelha me chamava:
Eu não percebia,
Mais cada vez mais afundava.

Nunca mais eu vi o por do sol.
Só me restam ruínas abandonadas.
Assim como o meu amor por você,
Que agora é mais que uma praga.

Nos sonhos perdidos do meu viver.
A seguinte conclusão eu cheguei a ter:
Dos confins de vários infortúnios que você teve.
Dos mais temíveis pesadelos.
O inferno será sua sentença.
E pra mim,
Não adianta pedir clemência.
Nem o Habias Corpus o libertará.

Arrancarei seu coração.
Tornarei você meu escravo.
E como prato cheio de vingança,
O meu ódio e desprezo será sua única herança.

Com meus olhos dilacerarei teu destino.
E com meu punho de espinhos eu rasgarei seu coração.
Acabarei assim, com o que você chama de ser.
E na menor fração de segundos,
Arrancarei seus sentimentos mais profundos.

V de vingança é um enredo que eu quero copiar.
Bombas de ódio você terá que aguentar.
Das mais inconstantes circunstâncias,
Pego-me nas mais temíveis lembranças.

Pétalas de sangue


Pelo visto tudo acabou sem antes sequer ter começado.
E isso me despedaçou...
Tenho a sensação que pela primeira vez eu
Alcançei o sol, mas
Logo depois eu já estava cravada na terra.
A luz não me encontrava.
Só a escuridão me visitava.
Dor e solidão me afixiaram.
Eu aguardava sua espera, mas
Somente recebi o frio das noites de primavera.
Assenti calada.
Nada mais me importava. O sangue derramava.
Gozava da sorte que nunca mais apareceu.
Uivei para a lua,
E nada nem ninguém me respondeu...

Coração negro


No mais profundo abismo de minhas entranhas. Um ser desprezível habita.
Meu coração que agora é negro e
nele só existe medo.
As trevas nasceram.
E com um sopro de tormento, com seu veneno nos lábios, tornaram meus dias mais amargos. O calor de seu corpo rompeu minhas veias.
O sussurrar de canções malditas me amedrontam.
A luxúria presente no seu olhar traz à tona meu maior pesadelo: O de que um dia eu pude te amar. Como um domador de leões, você tentou me adestrar.
Mas a única coisa que conseguiu, foi de você um ódio restar.
Como um diamante lapidado, o
brilho eterno de uma mente sem lembranças, persegue-me desde minha infância.
E quando o crepúsculo me chama e as estrelas vêm ao meu encontro o único pedido que faria era que: assim como uma sombra, você seria apenas um vulto que me assombra.
O perfume enlouquecedor de seu corpo é
como uma droga: me hipnotiza ao mesmo tempo que me afasta.
Sua pele de diamante me cegou ao toque solar.

Seu cabelo cor de breu me fez suspirar.
Sua boca vermelha me chamava: eu não percebia, mas cada vez mais afundava.
Nunca mais eu vi o por do sol.
Só me restam ruínas abandonadas.
Assim como o meu amor por você que agora é mais que uma praga.
Nos sonhos perdidos do meu viver a
seguinte conclusão eu chego a ter: dos confins de vários infortúnios que você teve, dos mais temíveis pesadelos, com olhos famintos, o inferno será sua sentença.
E pra mim, não adianta pedir clemência.
Nem o Habias-Corpus o libertará.

Arrancarei seu coração.

Tornarei você meu escravo.

E como prato cheio de vingança, o meu ódio e desprezo será sua única herança.

História de amor


Sentir seu amor percorrendo meu corpo.
Lembranças de uma linda primavera.
Beijos apaixonados embaixo de uma figueira.
Uma linda história de amor nascera.

O sopro do vento sussurava confissões de apaixonados.
O sol e a lua já haviam se encontrado.
E em um ofuscante eclipse brilhado.

Raios quentes acariciavam nossa pele.
O perfume criara uma gostosa atmosfera.
Deitada em seu colo,
Ouvindo o pulsar do seu peito.
Tinha certeza:
Aquele era um momento perfeito.